pesquisar neste blog

sexta-feira, novembro 13

O Ciúme Dissolvente

O amor demasiado e ainda o que sufoca é doentio.
Quando tranqüilo e seguro teremos um relacionamento digamos prazeroso e moderno.
Respeitar a individualidade no amor, o que foi que trouxe de tão interessante para que possa ser motivo de alegria e assim compartilhar com muito ânimo.
Não existe amor sem ciúme, ele é natural, mas só faz parte quando conseguimos mostrar para o companheiro e explicar o quanto é importante o sentimento, o zelo, sem o exagero emocional ou racional de ambas as partes.
Permitimos o ciúme. Muitas vezes por falta de experiência, e aí ele vem à tona numa relação. Para controlar é necessário um diálogo mais próximo e intenso, diria contínuo, um exercício que requer paciência com o amado.
Amores vão e vêm quando o dissolvente é o ciúme sem controles.
Numa relação precisamos entender que existirá uma intersecção entre um casal que os uniu, e mais que existem coisas que fazem parte de sua história, valores que precisam ser respeitados e admirados para que não existam indiferenças e ciúmes.

3 comentários:

Eduardo Lara Resende disse...

Parabéns pelo blog. Vi, li e gostei. Até tentei o código desse seu relógio aí, mas não achei... :)

Abraço grande.

Guva disse...

Hola, saludos, blog interesante de una amiga de brasil, desde méxico se te estima...

Geraldo de Barros disse...

Gostei de suas palavras, seu blog é muito interessante, parabéns!

Nesse texto vc fala de uma coisa muito importante que é o diálogo, não somos capazes de contruir nada sem o diálogo, como compartilhar, se não há ele?

Hoje em dia muitos não confiam no outro, chegam a um ponto de ter esse outro como inimigo, por não confiar, não dialogar, não compartilhar. O outro é a nossa extensão, buscamos tanto em si para saber de nós e nos esquecemos do outro, temos que nos respeitar sem desrespeitar o outro. A nossa individualidade é construída por meio desse diálogo.

E amar sem ciúmes é sermos o que realmente somos. O amor nos mostra isso.

E vc deixa isso muito claro em seu texto, parabéns!

Beijos,
Geraldo.

Tradução

GLOB

Pensador.info

Adscense