pesquisar neste blog

quinta-feira, novembro 12

O Carro Velho e O Presente

A Fé que move montanhas e derruba grandes muros
(Jesus, Jonas Abib, G. Chalita e Manoel Carlos).
A Fé move montanhas?!
Jesus nosso maior sábio citou,
A vida, sua jornada, o olhar de Jesus nos ensinam;
E A Novela de Manoel Carlos têm mostrado coisas interessantes,
Ufa! Algumas Boas Novelas da Vida dão exemplos.
Antes de ontem após “Viver a Vida”, saiu um depoimento de uma mãezinha que teve sua filha aos cinco anos com diagnóstico de Leucemia, hoje a mesma criança é uma moça gozando de saúde, e ela falou bem claro que a fé e o amor maternal curaram sua filha com o auxílio destas lindas e raras virtudes do mundo moderno.
A palestra de Monsenhor Jonas Abib sobre a Depressão, traça um grande paralelo em relação ao citado acima. Como superar os problemas, livrar-se de uma depressão; quais coisas nós devemos ter em mente para enfrentar uma situação difícil na vida.
A Fé não é lá tão fácil de adquirir e nem muito menos valorizada em algumas situações.
Jesus nosso maior sábio na benevolência, na sabedoria de se entregar e valorizar que algo melhor poderia existir para ele em prol de seus sacrifícios aqueles baseados em teorias não muito difundidas e contempladas pela humanidade. Tudo sinônimo da Fé.
Olhar como Jesus, segundo Gabriel Chalita citou em seu programa da Rádio CN.
Entender que nem sempre se está preparado para o que estar por vir, seja o melhor ou o pior momento da vida. Observar que mensagem uma situação interrogativa na vida do ser humano pode trazer de bom, bom sim, porque muitas vezes nem sabemos administrar ou amadurecer situações boas na vida e principalmente as ruins.
A Atmosfera de pensamentos que se cria diante de um problema é na maioria nebulosa, enxergar uma luz requer um esforço contínuo, tentando não parar o que já vinha em percurso, porque não há como ser diferente. Uma interrupção abrupta pode causar danos maiores quando entregamos ou largamos tudo só para vivenciar aquele momento. Fala-se em mergulhar no problema, vivenciá-lo sem afetar o que já era parte de sua história, não largar o contexto, precisamos do “carro velho” para continuar o caminho mesmo que seja difícil.
O Passado ao Difícil Presente não podem ser separados, continuar fazendo as coisas que já vinham sendo feitas, mesmo que sejam em intensidades menores, mesmo sendo assim devagar e sempre.
Respiramos o nosso Ar e não totalmente a Outra Vida que atravessa em nosso caminho cheia de problemas. Dar-se a mão ao problema seja qual for, mas nunca entregar-se, respirando no mesmo caminho, devemos mostrar que existem diversos caminhos ou rumos, e que escolhemos o melhor para nós e também as melhores pessoas para conviver e sentir como tudo é importante numa nova escolha, sem afetar nossos princípios e valores adquiridos na vida.

Um comentário:

Paixão disse...

Exatamente, abaixar a cabeça para qualquer coisa que seja nos impede de encarar o problema e além disso nos permite apenas olhar o chão. O mundo é tudo que está em cima dele!

Beijos ...

Tradução

GLOB

Pensador.info

Adscense