pesquisar neste blog

terça-feira, setembro 22

Felicidade é: um Lar Sem Dono, Vida Sem Regra a ser Ditada, Um Orgasmo Inesperado e é Até um Momento Lúgubre.






A Felicidade é Algo Sublime e Delicada como uma Pluma ou uma Lã de animal.

É algo quase Invisível;

Como Vê-la, se não Sente?

É um Lar sem Dono.


A Felicidade:

Irradia em qualquer lugar,

Ilumina as trevas,

Abre um Clarão em caminhos infinitos.

Faz o Ser Enxergar o Simples,

Entender que a Vida Não Pode Ser Regrada,

E que Não existe Direção.

É um Tato A Ser Encontrado,

É Algo que pode ser Tocado Mas Com a delicadeza do Amor,

É Orgasmo Esperado e até o Inesperado.


A Felicidade é:

Um Lar Sem Dono,

Onde Há Mudanças, E Algumas coisas Não Há como Mudar, Há como Adequar...

É o Arrependimento que Corrigi os Erros,

É O Ponteiro do Relógio que busca incessantemente, à Parada dos Segundos e até os Milésimos para ser então Registrada e Datada.

É também o momento mais Lúgubre da pessoa que pede À Partida, sem Saber se Terá Outra Vida,

É Uma Outra Felicidade, esta Delicada e até, e até Desconhecida.

Nenhum comentário:

Tradução

GLOB

Pensador.info

Adscense